Conexões Inteligentes

Para que o setor de energia seja capaz de otimizar suas operações, precisa saber exatamente quanto cada consumidor está consumindo, e os medidores tradicionais, certamente, não são capazes de atender essa necessidade.

Entender como a demanda muda minuto a minuto é importante para que as empresas do setor de distribuição de energia sejam capazes de gerenciar seus recursos de maneira mais eficiente. No entanto, são vários os desafios a serem enfrentados, iniciando com as limitações dos medidores tradicionais, que não disponibilizam informações do uso de energia até que alguém faça a leitura manual das informações e as inclua na base de dados.

Hoje, o setor elétrico precisa medir em tempo real o consumo de energia para gerir e otimizar suas fontes de geração e também as estratégias de distribuição. Veja a seguir como os medidores inteligentes vão ajudar o setor de distribuição de energia, água e gás, a melhorar suas operações:

Internet das coisas e análise de dados

As empresas de distribuição de energia têm encontrado cada vez mais opções de tecnologias de comunicação. Diante deste cenário, empresas que investiram em transformação digital e foram capazes de reestruturar boa parte de sua infraestrutura para obter mais flexibilidade são as que estão em melhor posição para obter mais eficiência, confiabilidade e performance dos dispositivos conectados.

Por meio da internet das coisas, os dispositivos de medição inteligentes podem ser mais eficientes e garantir diagnósticos mais precisos das redes de distribuição. Por isso, essa tecnologia é cada vez mais usada para monitorar, coordenar e sincronizar dados de medidores com outros sistemas para entender o status do consumo minuto a minuto.

Novos modelos de medição

Com dados mais precisos, ao contrário dos medidores tradicionais, os medidores inteligentes ajudam a entender a demanda minuto a minuto da rede para gerenciar a distribuição de maneira mais eficiente.

A medição em tempo real reduz o tempo necessário para que as equipes restaurem a energia após falhas, determinando rapidamente quais partes da rede de distribuição poderão ser reestabelecidas.

Neste contexto, os medidores permitem ainda que as concessionárias desenvolvam novos modelos de medição e cobrança, identificando os horários de pico e os comportamentos de consumo de cada região para determinar diferentes preços para a energia consumida em diferentes horários.

Outro avanço permitido pelos medidores inteligentes é a possibilidade de identificar fraudes em um contexto muito mais amplo do que os medidores tradicionais, que não possuem nenhum recurso para identificar fraudes. Nos Estados Unidos, por exemplo, mesmo as pequenas fraudes no consumo de energia têm um impacto significativo para as empresas, que relatam que cerca de 1% de todo o seu inventário desaparece devido às fraudes – pode até parecer pouco, mas as perdas estimadas podem chegar a US$ 25 milhões por dia.

Por meio da precisão de conversores e transformadores pequenos, os medidores inteligentes são completamente imunes a uma série de fraudes, incluindo a adulteração magnética.

Além disso, com os medidores inteligentes, as equipes podem melhorar o índice de resolução na primeira visita, reduzindo os custos com o deslocamento de veículos de inspeção de fraudes. O fato dos medidores inteligentes permitirem o acesso remoto de todas as informações disponíveis também contribui para reduzir os custos de deslocamento.

Geralmente, a conectividade dos medidores inteligentes incluem milhares de unidades de terminais remotos de rede sem fio, múltiplos pontos de acesso e uma conexão para transmitir dados a diferentes concentradores. Assim, todas as informações chegam a uma central sem que seja necessário o deslocamento de técnicos até as áreas mais afastadas para realizar as medições dos consumidores de energia.

Redes MESH

A proliferação de medidores inteligentes pode exigir um investimento alto, que acaba deixando sua implementação mais lenta devido à necessidade de concentradores, roteadores e repetidores, adicionando um custo considerável aos projetos de instalação, incluindo o projeto e a configuração da rede. Nem sempre é possível equipar cada medidor com sua própria conexão e, em áreas mais carentes de boa cobertura de telecomunicação, isso pode ser um problema.

Uma boa alternativa para superar esses obstáculos é o uso de uma Rede MESH. Nessa tecnologia de rede, cada medidor inteligente se comunica com o que está mais próximo dele, passando os dados de dispositivo para dispositivo e, então, finalmente chegando a um concentrador. Assim, cada medidor tem múltiplas opções de roteamento e dotado de inteligência, otimizando continuamente a topologia da rede para se adequar às mudanças ou falhas na sua estrutura – se as condições de rádio estiverem ruins em uma determinada área, logo os medidores se reconfiguram para enviar os dados por outra rota.

Com isso, é possível reduzir a quantidade de concentradores e repetidores de maneira considerável, reduzindo os custos de infraestrutura. As Redes MESH também exigem configurações mínimas, pois novos medidores são reconhecidos e configurados na rede automaticamente.

A Atech oferece uma série de soluções de conectividade para os setores de distribuição de energia, de água e de gás a enfrentarem os novos desafios de medição, promovendo mais acessibilidade, confiabilidade e segurança. Conheça a solução de Rede MESH e o Sistema de Automação de Medição da Atech.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post comment