Navegue
Saiba quais desafios dificultam o sucesso na implementação de uma cultura agile
Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkedin

Saiba quais desafios dificultam o sucesso na implementação de uma cultura agile

A implementação de uma cultura agile comprovadamente traz grandes benefícios para as empresas, mas pode afetar os negócios de diferentes maneiras, dependendo de seu tamanho e de como as equipes integram a metodologia em suas operações. Quando você faz a transição para a cultura agile, isso requer uma mudança significativa na cultura corporativa e organizacional.

Embora a cultura agile possa render vantagens significativas, a jornada nem sempre é fácil e os desafios são inúmeros. É importante entender a causa raiz desses problemas, a fim de preparar melhor sua própria organização para projetos ágeis.

O primeiro desafio está na dificuldade de selecionar a metodologia agile “certa”. O Manifesto Agile não prescreve nenhuma metodologia específica. Para escolher a opção ideal, é necessário considerar a natureza do negócio, as características da organização e as vantagens e desvantagens de diferentes abordagens ágeis. Depois de usar um método específico por um tempo e adquirir novas habilidades, personalizá-lo para se adequar à organização e ao tipo de projeto será uma ótima ideia.

E quais são os outros desafios que dificultam o sucesso na implementação de uma cultura agile?

Um dos principais desafios está relacionado à cultura da empresa e sobre como as pessoas reagem a processos de mudança. É difícil mudar a maneira como as pessoas pensam e operam. Os hábitos e crenças de uma grande organização são naturalmente enraizados. Normalmente, as pessoas lutam contra as mudanças e, quando a cultura agile é usada para desafiá-las, elas aparecem com frases como “é assim que sempre fazemos coisas por aqui” ou “que nunca funciona aqui”.

Outro desafio é a falta de colaboração entre os membros de uma equipe, tanto as formadas apenas por colaboradores da empresa quanto as que contam com a presença de terceirizados, e também entre equipes cujos projetos podem ser complementares. Sem colaboração, a equipe não é realmente uma equipe, compartilhando os mesmos objetivos. Os membros da equipe precisam responder aos objetivos do projeto e aos objetivos da própria organização.

Falta de experiência com a metodologia agile

Muitas pessoas simplesmente não têm experiência com a metodologia ou cultura agile ou em como adotá-la. Por esse motivo, as organizações devem criar um plano de treinamento. Os gerentes também devem ser incluídos no treinamento porque suas funções e responsabilidades mudam radicalmente ao adotar a cultura agile. Eles precisam entender como a auto-organização funciona e como criar um ambiente onde a auto-organização possa evoluir. Eles também precisam entender as novas métricas que devem considerar e como obtê-las.

E muitas vezes as empresas tentam inserir pequenos projetos em um contexto maior ou transformar grandes projetos em iniciativas ágeis. No entanto, sem o conhecimento adequado, as chances de falha nesses casos são muito maiores.

Comunicação pobre

A comunicação desempenha um papel crucial na cultura agile. Os membros da equipe precisam se comunicar bem e com eficiência para que o projeto funcione bem. Para isso, a empresa precisa oferecer ferramentas e canais de comunicação adequados, principalmente para equipes distribuídas geograficamente.

Normalmente, nas organizações ágeis, as equipes são alocadas próximas, e a cultura agile será adotada de maneira mais natural. Estar presente no mesmo escritório facilita o fluxo imediato de informações e feedback.

No entanto, no caso de equipes distribuídas geograficamente que envolvem membros da equipe reunidos em vários escritórios, é bastante desafiador se comunicar sem problemas. Alguns casos envolvem equipes diferentes que se reúnem em fusos horários diferentes, o que é ainda mais desafiador. Nos dois casos, para diminuir o nível de falta de comunicação entre os membros da equipe, é crucial contratar pessoas com excelentes habilidades de comunicação.

Alinhamento em todos os níveis

Para adotar a cultura agile, todos os executivos, gerência intermediária e gerência sênior devem estar cientes de que haverá algumas mudanças nas práticas de gerenciamento de projetos. Eles devem entender os benefícios da transformação, bem como os detalhes de como essa transformação afetará os aspectos operacionais dos negócios.

Além disso, eles precisam entender completamente o que é esperado deles, a fim de apoiar essa transição. Muitas questões culturais e de comunicação podem ser atenuadas apenas alinhando todos os níveis de gerenciamento antes de implantar uma metodologia ágil.

Essa transição é um ponto realmente importante que geralmente é subestimado em muitas transformações ágeis. Como as funções mudam nessa nova abordagem para o desenvolvimento de produtos? O que significa trabalhar em iterações? Ao treinar as muitas funções que entram na formação de equipes multifuncionais, elas poderão aproveitar melhor as metodologias agile e garantir que seus projetos sejam bem-sucedidos sob a nova abordagem.

A verdade é que como projetos usando metodologia agile são entregues mais rapidamente, são mais flexíveis para mudanças e resultam em produtos de alta qualidade, vale muito a pena investir na sua adoção. As equipes e as partes interessadas percebem maior satisfação devido à melhoria das comunicações, melhor colaboração e maior flexibilidade. Além disso, os projetos ágeis oferecem resultados de negócios mais rapidamente e melhor custo/benefício.

Receba nossos conteúdos

Preencha seu email e receba nossos conteúdos sobre Gestão de Ativos

Entre em contato

Email: contato@atech.com.br
Tel.: 55 (11) 3103-4600
Rua do Rocio, 313 – 5° andar
Vila Olímpia – São Paulo – SP

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Criado pela Intelligenzia