Navegue
software de gestão de ativos
Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkedin

Saiba como implementar um software de gestão de ativos que reduza custos

Com equipamentos cada vez mais sofisticados, dispondo de diversas tecnologias e sistemas de Internet das Coisas embarcados, as equipes de manutenção enfrentam mais desafios para assegurar o bom funcionamento das máquinas e garantir a sua confiabilidade e a continuidade da linha de produção.

Segundo Fábio Vieira, responsável pelos produtos de Gestão de Ativos da Atech, “disponibilidade e confiabilidade são fundamentais para garantir a produtividade, onde a eficiência operacional realmente se concretiza a partir da adoção de um software de gestão de ativos. Como exemplos de redução de custos obtidos com uma eficiente gestão de ativos, podemos destacar o menor número ou até mesmo a inexistência de paradas não programadas para manutenção, assim como menos ocorrências de falhas ou defeitos em ativos, o que resultam na redução de paradas de produção e, também, menos custos de inventário”.

Confira algumas das maneiras como um software de gestão de ativos irá reduzir os seus custos:

Organizando e mapeando ativos

O objetivo é conhecer todos os componentes da empresa e detalhar quem são os usuários, os elementos interligados e os serviços impactados em caso de falhas ou inconsistências.

Elaborando o inventário

Um eficiente software de gestão de ativos permite gerenciar a localização de todos os ativos da planta, com dashboards simples e claros, e também o cadastro de máquinas e veículos, utilizando TAG, estrutura organizacional do equipamento e a sua criticidade.

Acompanhando a condição do ativo

Após identificar o ativo e a sua criticidade, é hora de avaliar a sua real condição, o esforço a que está submetido e histórico, de modo a determinar o tempo provável em que ocorrerá a falha. Não é possível, claro, determinar uma data exata de quando um equipamento irá falhar, mas, analisando o seu desempenho, pode-se reduzir essa probabilidade programando a manutenção com antecedência.

O levantamento da real condição do ativo deve identificar e documentar:

  • Número de falhas, número de pequenas paradas, taxa de acidentes de trabalho, custo do downtime
  • Desempenho do equipamento
  • Estabelecer o nível de falhas – redução progressiva de falhas
  • Estabelecer metas de manutenção

Integrando as informações

Esse ponto é essencial para que os dados fiquem acessíveis e possam ser mais bem interpretados. A integração de todos os dados sobre os ativos (funcionamento, falhas, manutenções já realizadas) em uma única plataforma de gestão de ativos possibilita que a equipe avalie as respostas dos ativos para cada solicitação, o que leva à identificação de problemas e falhas.

O sistema de gestão de ativos deve analisar, simultaneamente, as necessidades de produção, as prioridades de manutenção, as diretrizes de planejamento e as restrições de uso. A partir dessas informações, o sistema fornece uma série de sugestões para otimizar a programação e a execução dos serviços, contribuindo para atingir a excelência em produtividade, eficiência operacional e segurança.

Planejando a manutenção

O software de gestão de ativos automatiza o agendamento de inspeções e manutenção, evitando a ocorrência de problemas de última hora e reparos caros. A mudança da manutenção reativa para a proativa também aumenta a vida útil do equipamento e reduz os custos operacionais gerais da função de manutenção. Todas as operações do programa de manutenção preventiva devem atender a três requisitos – aplicabilidade, eficiência e rentabilidade. Uma operação é aplicável se puder ser implementada, é eficiente se reduz o índice de falhas e é rentável se melhora a produção.

A periodicidade da manutenção deve inicialmente seguir as instruções do fabricante, mas condições ambientais de uso adversas, ou esforços maiores do que o previsto, podem interferir no cronograma.

Otimizando o estoque de peças de reposição

Quando um departamento de manutenção é desorganizado, pode ser difícil para os gerentes de manutenção encontrar as peças de que precisam, quando precisam. Um software para gestão de ativos permite que os gerentes de manutenção controlem os ativos que precisam ser mantidos e configurem o reordenamento automático de peças, para que eles tenham as peças de reposição certas e possam executar reparos rapidamente. Esse tipo de sistema também informa exatamente onde as peças que você precisa são armazenadas, para que você não perca tempo procurando em depósitos.

Reduzindo tempo de inatividade

O tempo de inatividade é caro, tanto em termos de perda de receita quanto de dano à marca e reputação de uma organização. Quando você se concentra na manutenção preventiva planejada, o tempo de inatividade do equipamento é minimizado.

Como um sistema de manutenção automatizado permite manter estruturas e ativos regularmente, eles são menos propensos a quebrar, o que significa que os custos de reparo também são reduzidos ao mesmo tempo em que garante mais confiabilidade.

Os desafios, certamente, são inúmeros, e é preciso implantar um software de gestão de ativos capaz de reduzir os custos de manutenção e aumentar a confiabilidade. Mas com o parceiro correto e inovadoras soluções para gestão de ativos, essa jornada é contínua, sem percalços. Conte com a Atech, e em nossos mais de dez anos de experiência em atividades e processos, fundamentados nas melhores práticas.

Receba nossos conteúdos

Preencha seu email e receba nossos conteúdos sobre Gestão de Ativos

Entre em contato

Email: contato@atech.com.br
Tel.: 55 (11) 3103-4600
Rua do Rocio, 313 – 5° andar
Vila Olímpia – São Paulo – SP

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Criado pela Intelligenzia