Navegue
programa de manutenção
Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkedin

Saiba como criar um programa de manutenção eficiente

O programa de manutenção deve fazer parte do planejamento empresarial de qualquer indústria, e tem reflexos diretos na receita operacional, lucros e demais resultados financeiros. É importante realizar um programa de manutenção para aumentar a confiabilidade e a disponibilidade dos equipamentos e, também, da tecnologia embarcada nos ativos da fábrica.

Uma correta estratégia de gestão de ativos reduz os riscos de falhas, quebras de peças dos equipamentos e evita interrupções indesejadas na produção. Além do mais, como os ativos industriais normalmente têm um custo alto de aquisição, a empresa poderá ter prejuízos elevados com a sua reposição no caso de estragos que não têm reparo.

Também é preciso aplicar recursos e inteligência na manutenção para impedir ou mitigar desperdícios de mão de obra, de tempo e de materiais, já que a falta de planejamento pode ocasionar o desperdício de um desses itens. Sem planejamento, não haverá uma previsão adequada do que será consumido nos procedimentos de manutenção. Sem esse parâmetro fica mais fácil “perder o controle” dos materiais usados e estourar o orçamento do setor.

Para reduzir ao máximo a perda de tempo dentro das operações de manutenção, o indicado é implantar sistemas para gestão de ativos como o OKTO, desenvolvido pela Atech, com tecnologias para monitoramento de condição, planejamento e programação de ordens de manutenção, gestão da execução e gestão da confiabilidade.

Executando um programa de manutenção correto, com certeza, haverá menos falhas, quebras e substituição de peças periféricas essenciais para o funcionamento de um ou mais ativos. Com isso, sua equipe poderá trabalhar com menos paradas, elevando sua produtividade e sua performance.

Para elaborar um programa de manutenção eficiente, você pode seguir alguns passos no seu desenvolvimento e implantação:

1 – Levantamento de dados

Essa é a fase em que se levantam todas as características de cada ativo da planta fabril ou de campo que deverá receber manutenção. Isso inclui as condições, a quantidade de peças de cada máquina e a checagem da vida útil delas. Inicialmente, é preciso fazer uma lista com o histórico de manutenção de cada um. Isso é importante para definir prioridades dentro do planejamento.

2 – Engajamento e treinamento da equipe

Uma equipe bem treinada, com certeza, terá melhor “olho clínico” para compreender quando e porque ocorre uma falha e saberá logicamente antecipar um problema maior no processo de manutenção. Além disso, conseguirá sugerir melhorias para aprimorar o programa de manutenção sempre que possível, passando a contribuir mais ativamente com o líder da área de gestão de ativos. Também é imprescindível conversar com os funcionários que operam os ativos para saber o que apresenta defeito recorrentemente ou identificar sinais de necessidade de manutenção e perceber de que forma ocorrem os primeiros indícios de problemas.

3 – Orçamento

Com base nos dados levantados, é importante determinar um orçamento para a execução das possíveis trocas e substituições que precisam ser realizadas. Aqui devem ser contabilizados os materiais e peças a serem utilizados e possível contratação de novos profissionais para execução. Todas essas informações são incluídas na funcionalidade Centros de Custo da plataforma OKTO. Verifique a realidade de sua empresa e crie o orçamento que leve em consideração o financeiro e os valores disponíveis para o setor. Mas o orçamento não deve levar estar focado somente no valor inicial dos produtos usados na manutenção, mas também na relação custo-benefício e a qualidade que eles podem oferecer. Às vezes, com um investimento inicial maior em um produto de melhor qualidade, obtemos economia em relação à eficiência e à disponibilidade dos equipamentos.

4 – Cronograma do programa de manutenção

Com a aprovação do planejamento e do orçamento proposto, defina a frequência com que as revisões e manutenções devem ocorrer, automatizando a gestão da execução da manutenção. Estabeleça datas e quais atividades acontecerão em cada um dos ativos e os responsáveis. Estabeleça um cronograma de periodicidade para a realização da manutenção. Como determinados ativos exigirão cuidados mais recorrentes, e outros, de forma mais espaçada, é importante deixar bem especificado os prazos e os itens que serão verificados e ajustados em cada etapa.

5 – Planejamento da manutenção

Com o planejamento da manutenção, o trabalho se torna mais rápido e preciso, gerenciando atividades críticas, nivelando a carga de trabalho da equipe e planejando paradas. Com a função de gestão de ordens de serviço da plataforma OKTO, é possível estabelecer a prioridade de atendimento, o tipo de manutenção, o responsável técnico e o solicitante, entre outros itens, com todas as informações armazenadas no sistema e transformadas em inteligência de negócio com indicadores da situação dos ativos e status de manutenção.

6 – Acompanhamento com Indicadores de Produtividade

Relatórios de acompanhamento devem ser elaborados ao final de cada etapa do programa de manutenção. É de responsabilidade do gestor definir quais serão os indicadores a acompanhar e quais devem constar nos relatórios. O acompanhamento do planejamento e da execução do processo de manutenção é essencial para a coleta de dados sobre riscos, eventuais contratempos e identificar possíveis soluções. É importante que sejam criados relatórios ao final de cada etapa, para analisar erros e acertos e em quais pontos a manutenção pode ser ainda mais assertiva, além de registrar claramente os gastos e o tempo médio de execução de tarefas específicas.

Confira algumas características que determinam o sucesso do processo de gestão de ativos:

  • Eficiência – Característica do processo de planejamento relacionada à abrangência das ações programadas no escopo das ações de planejamento
  • Eficácia – Característica do processo de planejamento relacionada à aderência das ações executadas, em relação ao escopo das ações de planejamento
  • Efetividade – Característica do processo de planejamento relacionada à coerência entre as ações executadas e o plano de ações, no escopo das ações de planejamento.
  • Produtividade – Característica do processo de planejamento associada à relação entre os resultados alcançados e as ações e recursos utilizados para alcançá-los
  • Qualidade – Característica do processo de planejamento relacionada à consistência entre as ações programadas e realizadas, com os resultados obtidos

Receba nossos conteúdos

Preencha seu email e receba nossos conteúdos sobre Gestão de Ativos

Entre em contato

Email: contato@atech.com.br
Tel.: 55 (11) 3103-4600
Rua do Rocio, 313 – 5° andar
Vila Olímpia – São Paulo – SP

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Criado pela Intelligenzia