Navegue
gerenciamento de ativos[
Compartilhar no facebook
Compartilhe no Facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhe no Twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhe no Linkedin

Quatro melhores práticas para gerenciamento de ativos em empresas de óleo e gás

Empresas que trabalham no segmento de óleo e gás têm o desafio de gerenciar cada ativo com eficiência – especialmente considerando que os ativos no setor de gás e de gás e petróleo tendem a ser muito caros e altamente regulados. Dito isto, os dois pontos acima mencionados servem como principais razões pelas quais a gestão completa e, acima de tudo, holística dos ativos é a chave para manter a saúde operacional do negócio.

Práticas recomendadas de gerenciamento de ativos da indústria de petróleo e gás

A implementação de um plano de gestão de ativos para empresas do setor de óleo e gás requer um planejamento cuidadoso e estratégias de ajuste personalizado, ambos os quais podem ser esboçados a partir das boas práticas fundamentais –que incluem registro de ativos, utilização de software especializado, entre outros. Veja quais são as principais práticas para a gestão de ativos nessa indústria:

Adote uma abordagem detalhada ao seu registro de ativos

Utilizar o tempo para melhorar o gerenciamento de ativos é inútil se não houver sido feito um passo essencial antes: o registro dos ativos. De contadores a reguladores externos a pessoal de operações / manutenção, é preciso manter um registro completo de ativos – assim a execução de manutenção e a prevenção podem ser muito mais assertivas. Para garantir que o cadastro de ativos seja completo, é preciso verificar os seguintes pontos:

– A existência de uma hierarquia de ativos;

– A criação de um código fácil de ser entendido.

Todas as informações relevantes sobre esse ativo precisam estar catalogadas corretamente, como Ids, descrições, números de série, localização dos equipamentos, data de compra, informações de garantia, detalhes de depreciação, sinalizadores estatutários de equipamentos, entre outros.

Diferenciar locais, equipamentos e componentes

Depois de estabelecer uma hierarquia de equipamentos no registro de ativos, é preciso estabelecer um sistema que permita mover os ativos para diferentes locais, por exemplo, sem que dois ativos iguais sejam confundidos. Por exemplo, se o seu equipamento for movimentado ou entre várias instalações, é inteligente atribuir-lhe um conjunto de dados de localização completamente  exclusivo para não confundi-lo com outro equipamento idêntico.

Além dos dados específicos de localização, também é importante decidir se faz ou não sentido para a empresa registrar as atividades e custos em relação a equipamentos no registro de ativos. Isso geralmente só faz sentido quando se lida com ativos de alto valor, ou que são constantemente realocados.

Por fim, é preciso também gerenciar a questão de componentes e peças. A menos que um componente ou uma parte específica seja de alto valor, ou é constantemente realocado, tratá-los como entidades separadas poderá se tornar confuso a longo prazo.

Isso significa que peças e componentes e peças devem estar na parte inferior da hierarquia de registro de ativos. Embora informações detalhadas sobre data de compra, garantia e manutenção devam ser mantidas e registradas, o documento pode ser mais fácil de ser consultado se todos estiverem incluídos na coluna de equipamentos.

Instale soluções de código de barras e etiquetas para melhor controlar o LDAR

Empresas de gás e petróleo têm que lidar com um cenário complexo quando se trata de ativos: a maioria é de alto valor, e opera sob rigorosas medidas regulatórias. Isso significa que problemas como detecção e reparo de vazamentos (LDAR), em particular, podem se tornar um problema sério se não forem controlados adequadamente.

Uma das maneiras mais eficientes de lidar com a LDAR, especificamente, é a instalação de etiquetas de código de barras ou etiquetas de ativos que permitem que os técnicos gerenciem mais facilmente seus equipamentos regulados. Ao automatizar esse processo de detecção, a empresa estará sempre preparada para passar por revisões porque o código de barras e o sistema de rotulagem já ajudaram a identificar e monitorar possíveis vazamentos.

Tire proveito do software de rastreamento de ativos

Uma das condições para uma gestão efetiva de ativos é contar com um software para realizar esse gerenciamento. Para entender se o sistema atual atende aos requisitos necessários, é preciso que a ferramenta permita a inserção de informações complexas e abrangentes sobre os ativos, incluindo locais, equipamentos e componentes.

Além da hierarquia, é preciso garantir que essas especificações possam ser facilmente alteradas em tempo real, para refletir as alterações nos cronogramas de manutenção, atualizações na depreciação, entre outras informações relevantes.

Ferramentas que incluem a tecnologia GPS também são uma excelente opção, especialmente se houver movimentação frequente.

Na indústria de petróleo e gás, acompanhar de perto todos os ativos valiosos da empresa é crucial, além de que existe a necessidade de se obter o máximo de vida útil desses ativos. Seguir essas práticas recomendadas garante maior visibilidade de todos os ativos da empresa, localização de ativos, valor, programações de manutenção e tudo o que você precisa saber sobre seus ativos físicos mais valiosos.

Receba nossos conteúdos

Preencha seu email e receba nossos conteúdos sobre Gestão de Ativos

Entre em contato

Email: contato@atech.com.br
Tel.: 55 (11) 3103-4600
Rua do Rocio, 313 – 5° andar
Vila Olímpia – São Paulo – SP

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Criado pela Intelligenzia