A inovação digital e tecnológica tem o potencial de melhorar a produtividade, a segurança e o gerenciamento ambiental nas indústrias siderúrgica e mineradora nos próximos anos, e as empresas estão tentando entender como serão os novos processos e como será a força de trabalho no futuro e onde elas podem obter essas habilidades.

Dado o mercado competitivo de habilidades digitais e relacionadas a dados, pode ser difícil encontrar os recursos mais adequados para essa nova realidade e você deve levar em consideração algumas perguntas sobre essa nova força de trabalho:

  • Como você vai construir, recrutar ou adicionar as habilidades e recursos certos em toda a organização?
  • Como você reterá funcionários seniores para minimizar o impacto negativo do atrito?
  • Como você cria uma proposta de valor atraente para o funcionário?
  • Como você equipará os futuros líderes com as habilidades necessárias para gerenciar equipes na era digital?
  • Que estratégias criativas você pode empregar para preparar sua força de trabalho para o futuro?
  • Você deveria procurar comparações para trabalhar em direção às melhores práticas como um setor?

Em busca de eficiência digital

A eficácia digital permanece entre os principais riscos e oportunidades para as indústrias siderúrgica e mineradora e continua sendo um tópico que os executivos precisam discutir.

Embora a aplicação da tecnologia tenha se tornado parte integrante e essencial de todo negócio, como sempre é preciso entender como realmente aplicar esse recurso com eficiência e gerar valor. Isso é mais uma oportunidade do que um risco, e o único problema que esses setores enfrentam é como gerenciar melhor os dados para extrair valor deles.

A verdade é que aderir ao digital de ponta a ponta não é mais uma opção para as indústrias siderúrgica e mineradora e agora é um diferencial importante para alcançar produtividade sustentável e melhoria de margem. Em vez de entender o digital como uma ameaça, as empresas devem vê-lo como uma grande oportunidade para inovar, colaborar, evoluir e prosperar.

Obter os dados corretos e torná-los acionáveis são componentes críticos para liberar o valor dos investimentos digitais. A otimização de dados é uma grande oportunidade inexplorada para as indústrias siderúrgica e mineradora. No entanto, isso requer uma visão clara dos problemas e resultados para que as ações apropriadas possam ser tomadas e o valor real possa ser alcançado.

O valor dos dados

Os dados são a chave para aumentar a produtividade e minimizar custos, permitindo que a automação de decisões minimize a perda em toda a cadeia de valor. Mas dados são alvo de hackers, e a cibersegurança é um dos riscos que as indústrias siderúrgica e mineradora precisam enfrentar. À medida que o digital se torna o novo normal, a superfície de ameaças que pode ser atacada aumenta exponencialmente. Isso se deve principalmente a fatores como convergência de Tecnologia da Informação (TI) / Tecnologia Operacional (OT), sensores da Internet das Coisas (IOT), análise de dados e Inteligência Artificial.

Toda transformação de cibersegurança deve promover três princípios fundamentais em cultura, governança e recursos:

  • Excelência em fundamentos de segurança
  • Forte programa de governança e uma cultura de responsabilidade
  • Melhoria contínua

A inovação traz uma mudança necessária

A plataforma de inovação é clara – algumas indústrias siderúrgica e mineradora podem precisar inovar para sobreviver, enquanto outras podem estar buscando a inovação para prosperar no ambiente de rápida mudança de hoje e melhorar o retorno de capital. Certamente há um claro reconhecimento de que ganhos de produtividade significativos podem ser possíveis repensando a maneira como o trabalho está sendo feito e estando preparado para inovar.

A inovação poderia trazer uma mudança de cultura muito necessária para abordar questões estruturais importantes no setor de mineração e de siderurgia, a saber:

  • Declínio do teor de minério
  • Maior mineração em locais remotos e difíceis
  • Acesso e custo de energia e infraestrutura
  • Aumento da complexidade operacional
  • Melhor gestão da água

Investindo na automação

 A automação e o aumento da maturidade no uso de dados estão entregando benefícios

significativos para as grandes operações das indústrias siderúrgica e mineradora, em termos de aumento da produtividade e, portanto, redução dos custos de produção por tonelada.

Além destes, a indústria siderúrgica e mineradora também enfrentam os seguintes riscos, que não estavam no radar dos líderes de negócio:

  • Reduzindo o custo do carbono: a transição para uma economia de baixo carbono está em andamento e a pressão para acelerar essa transição parece aumentar a cada dia.
  • Riscos de alto impacto: os riscos de destruição da empresa que podem ser de baixa frequência e menos visíveis tendem a ser raros e, como resultado, podem não ser examinados. No entanto, alguns desses riscos podem ser catastróficos em termos de destruição de valor.
  • Substituição da produção: Os mineradores se esforçam para atender à demanda futura, tendo em vista os desafios de abrir novas minas e esgotar os recursos.
  • Inovação: Dada a falta de gastos em P&D em todo o setor, a inovação pode ser uma grande oportunidade para os primeiros que investirem na inovação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *