CategoriesCase de Sucesso Corporativo

Portal para gestão do serviço de coleta da plataforma OKTO facilita visibilidade à Embraer

Garantir a visibilidade em uma operação logística é um dos principais desafios enfrentados por empresas com operações com alto nível de complexidade. A Embraer, uma das maiores fabricantes de aeronaves do mundo, contou com a Plataforma OKTO para dar apoio aos processos de logística internacional e auxiliar na visibilidade necessária de suas operações.

Atualmente, o portal de gestão do serviço de coleta da Plataforma OKTO está disponível para os fornecedores da empresa, e tem oferecido benefícios de comunicação e rastreabilidade, contribuindo para o controle das informações que circulam entre fornecedores e agentes de carga, centralizando a comunicação e incluindo uma notificação mais rápida de que a carga está disponível para ser coletada.

Por meio da plataforma OKTO, as empresas podem automatizar a indicação do melhor prestador de serviço, baseado em suas regras de negócio, considerando nível de serviço, tempo e custo.

Maior competitividade e redução de custos

O melhor uso dos recursos logísticos proporciona agilidade e assertividade à tomada de decisões, tornando o negócio mais competitivo. Na Embraer, o OKTO auxilia na execução dos processos de coleta, colaborando para evitar atrasos e custos extras no processo.

Visando o aumento da visibilidade das operações logísticas, a solução OKTO é utilizada na Embraer, desde novembro de 2018.

CategoriesLogística,  NXT

Economia compartilhada: conheça as oportunidades para a área de logística

Com o boom do e-commerce não mostrando sinais de desaceleração, a demanda por espaço de armazenamento é alta, uma vez que os varejistas online expandem sua variedade de produtos. As plataformas de armazenamento sob demanda podem ajudar a atender a oferta e a demanda, proporcionando agilidade e flexibilidade e criando uma cadeia de suprimentos mais fluida e econômica.

Em fevereiro de 2018, no que ficou conhecido como Great Chicken Crisis, a KFC teve que fechar três quartos de suas lojas no Reino Unido por vários dias – o restaurante de frango estava sem frango. Já lutando para superar problemas com um novo parceiro logístico, a rede de fast-food foi abalada quando dois grandes acidentes de trânsito ocorreram perto do único depósito dedicado de seu parceiro, deixando a empresa sem produtos para fornecer aos restaurantes.

Entra em ação a Stowga

A empresa sediada em Londres é uma das empresas que movimentam o setor logístico como um marketplace online. Depois de ser contatada pela KFC, agilizou uma rede nacional de armazéns que em oito dias já estavam operacionais. Pouco depois, os suprimentos estavam a caminho das 800 lojas KFC do Reino Unido. A Great Chicken Crisis havia terminado.

Compartilhamento para logística

Depois de revolucionar o transporte com a Uber e o setor de aluguéis de temporada com a Airbnb, a economia compartilhada também começa a impactar o setor logístico. A premissa é simples: empresas como a Stowga, ou congêneres em outros países, criam um banco de dados online de proprietários de depósitos e inquilinos que lhes permite compartilhar seu espaço vazio quando necessário.

Com as compras online continuando a crescer, a demanda por armazéns logísticos levou a taxas de vacância extremamente baixas. Nos Estados Unidos, por exemplo, ela enfrenta uma baixa histórica de 4,8% – metade do que era em 2010 – de acordo com relatório da empresa de investimentos imobiliários JLL. Na Europa, as taxas também estão abaixo de 5%.

Mas esses armazéns não estão realmente ocupados o tempo todo. A indústria é caracterizada por contratos de aluguel de longo prazo, o que significa que as empresas estão vinculadas a acordos que cobrem seus períodos de pico. Durante os períodos de base, muitos se encontram totalmente vazios. Enquanto isso, outras oportunidades de negócios podem não ser concretizadas devido à falta de espaço disponível.

Cadeia de fornecimento mais fluida

Em certas épocas do ano, como Natal ou Páscoa, há um enorme aumento na demanda e as empresas precisam de espaço para lidar com esses picos. Enquanto isso, uma nova empresa de equipamentos para camping está procurando espaço extra nos meses de verão para manter seu estoque. O armazenamento sob demanda pode reunir as duas partes, combinando oferta e demanda. A empresa de camping abre uma licitação no mercado online e uma fabricante de chocolates, por exemplo, que teve alta demanda na Páscoa, pode concorrer no negócio, oferecendo espaço em seus depósitos para esses períodos e possibilitando uma cadeia de suprimentos mais fluida e econômica.

Naturalmente, como mostra o exemplo da KFC, o serviço também pode ser usado para emergências inesperadas, como o recall de produtos ou condições climáticas extremas em determinadas regiões. E não se trata apenas de capacidade de armazenamento – outros serviços relacionados ao movimento de estoque também se beneficiam, como o manuseio de pallets, separação e embalagem de produtos.

Além disso, a necessidade crescente de velocidade nas compras online significa que os depósitos precisam estar o mais próximo possível dos clientes.

Demanda crescente

A demanda por armazéns flexíveis deve aumentar nos próximos anos, impulsionada pelo crescimento das vendas no varejo omnichannel.

CategoriesBeginner,  Excelência Operacional,  Logística

Saiba como a metodologia Lean pode transformar a cadeia logística

Na cadeia logística, a adoção da metodologia Lean tem oferecido muito mais eficiência aos processos, evitando desperdícios nas atividades de movimentação, separação, endereçamentos, conferências, carregamentos, entre outras. A logística Lean promove melhorias sistemáticas e permanentes, eliminando não apenas os desperdícios, mas também identificando suas fontes e origens, e orientando todas as atividades das operações para geração de valor e aumento da rentabilidade dos negócios.

Flavio Picchi, presidente do Lean Institute Brasil, destaca que a metodologia Lean tem redefinido a logística dos negócios. “Já se foi o tempo em que a logística era considerada, para a maioria das empresas, somente uma fonte indesejada de custos. Hoje em dia ela precisa ser considerada estrategicamente, como parte do processo de entrega de valor aos clientes. Isso porque cada vez mais se percebe que não é suficiente concentrar esforços só em desenvolver, produzir e vender bons produtos e/ou serviços. Em mercados extremamente disputados, com clientes que exigem agilidade num mundo cada vez mais digital, é preciso também entregá-los de forma excelente”.

Assim, vem crescendo cada vez mais o número de companhias que estão redefinindo suas operações logísticas com uma particularidade: maior ganho de eficiência sem precisar, necessariamente, investir em mais mão-de-obra, estrutura ou equipamentos, como era de praxe, mas reformulando a gestão da logística com base na adoção dos conceitos e práticas da metodologia Lean.

Os “10 certos” da logística Lean

Robert Martichenko, especialista em logística Lean, concorda que as empresas vêm enfrentando grandes desafios, e atualiza a definição do que seria um “pedido perfeito”. Para ele, a metodologia Lean na cadeia logística deve levar a “10 certos”: o produto certo, para o cliente certo, na quantidade certa, na qualidade certa, no tempo certo, vindo da fonte certa, com o preço certo, com o custo total certo, com serviço certo e, finalmente, com a quantidade certa de complexidade.

E tudo isso passando por cadeias de suprimento complexas com a necessária cooperação de diversas empresas, desde o planejamento, fornecimento, produção e distribuição até chegar nas mãos do cliente.

Picchi destaca que a implementação da metodologia Lean na logística “tem gerado resultados impressionantes para as companhias que aplicam esses conceitos, como reduções brutais de estoques, ganhos enormes de espaços, aumentos de produtividade, diminuição de frotas de veículos, prazos de entrega significativamente menores e mais confiáveis, maior flexibilidade, dentre diversos outros ganhos”.

Alinhando departamentos

A logística Lean está baseada em 3 conceitos fundamentais: reduzir o tamanho dos lotes, aumentar a frequência de entregas e nivelar o fluxo de entregas, implementando um sistema puxado – quando a produção é organizada segundo a demanda dos clientes – com reposição nivelada e frequente em pequenos lotes, de forma mais sincronizada possível com o consumo real.

Mas, como lembra Nelson Takeuchi, do Lean Instituto Brasil, na maioria das empresas cada setor foca somente no seu desempenho individual, independentemente de qual é a necessidade do negócio. O setor de compras, por exemplo, buscará a melhor oportunidade de compra em preço e volume. O de produção irá buscar a capacidade máxima para um volume não necessariamente vendável. A área de vendas fará grandes vendas concentradas sem se importar com a capacidade de produção e prazo necessário para finalização dos produtos. E, finalmente, o setor de transporte irá ocupar as docas durante longas horas com os maiores equipamentos, com o menor frete, solicitando a carga e a descarga de todo o material vendido e comprado por oportunidade.

A saída para esse impasse, alinhando todos os departamentos e implantando uma cultura Lean, está na adoção de inovadoras tecnologias que realizam a gestão e a governança dos processos logísticos de maneira confiável, segura e com alto desempenho. A plataforma OKTO, desenvolvida pela Atech, engloba todos os processos do planejamento e execução da operação, a partir do controle avançado da operação do armazém, transporte, pátio e docas, incluindo a gestão de custos e recursos, colocando todos os setores na mesma página.

 

Os maiores desperdícios na cadeia logística

São inúmeros os desperdícios na cadeia logística como, por exemplo:

  • Estoques de segurança e pulmão devido à ineficiência
  • Falta de confiabilidade nos processos
  • Equipamentos subutilizados na planta pela inexistência de uma adequada engenharia de processos
  • Longas distâncias de transporte por conta da falta de planejamento de rotas
  • Pagamento de taxas por atraso de entrega devido a não utilização de janelas de entregas programadas
  • Áreas de estoque desnecessárias
  • Investimento em sistemas de armazenagem caros
  • Embalagens sendo solicitadas além da necessidade, ou transportando simplesmente “ar”, além de desperdícios por embalagens danificadas
  • Subutilização dos recursos – mão de obra, equipamentos, insumos, entre outros
  • Retrabalhos
CategoriesLogística,  NXT

Blockchain na logística: Conheça alguns exemplos de aplicações

A logística só tem a ganhar se investir em soluções de blockchain, e grandes empresas já perceberam a importância da tecnologia de registrar transações de forma permanente e segura.

Cerca de 90% do comércio mundial é realizado pela indústria naval, dessa forma, investir em processos logísticos mais eficientes tem grande implicação na economia global. De acordo com o Fórum Econômico Mundial, a redução de barreiras na cadeia de suprimentos pode aumentar o Produto Interno Bruto (PIB) global em quase 5% e o comércio mundial em 15%.

A tecnologia blockchain pode ser a resposta para muitos dos desafios na logística mundial, incluindo aquisições, gestão de transporte, acompanhamento e rastreamento, colaboração alfandegária e financiamento comercial. Com o blockchain, as empresas conseguem otimizar o custo e também o tempo necessário para documentação comercial e processamento administrativo. Veja alguns casos de uso dessa tecnologia:

Transporte de contâineres

Uma das maiores empresas de transporte de containers do mundo iniciou um projeto para agilizar o frete oceânico usando um sistema blockchain que rastreia a carga internacional em tempo real. O sistema ajuda a digitalizar fluxos de trabalho e permite que todas as partes da cadeia de suprimentos acompanhem o progresso das mercadorias durante o trânsito. O blockchain é perfeito para a troca segura de dados e é um repositório à prova de adulteração para documentos alfandegários e outros dados.

Embarque de contâineres

Uma empresa israelense conduziu um piloto para digitalizar o conhecimento de embarque: documento essencial com informações sobre destino, descrição do produto, quantidade, informações de faturamento e manuseio. Como mais de 10% das faturas de frete contêm dados incorretos, é exatamente esse o foco da companhia. A adoção de um conhecimento de embarque digital pode significar a redução de custos e erros e uma transferência mais rápida de documentos.

Rastreamento de cargas

O uso do blockchain para rastrear carregamentos está sendo implementado em um grande porto europeu. A solução registra e processa dados de cargas para que os receptores do porto possam obter uma visão imediata das condições da carga. A tecnologia é aplicada para melhorar o controle de qualidade nas cadeias de suprimentos e estabelecer um sistema transparente e seguro para inovar a gestão e o manuseio da carga.

Blockchain na cadeia de suprimentos

A tecnologia também tem um enorme potencial para melhorar a transparência da cadeia de suprimentos e monitorar a procedência. Na indústria de bens de consumo e varejo, muitos dos maiores players contam com iniciativas para acumular dados sobre como as mercadorias são feitas, de onde vêm e como são administradas. Essas informações podem ser usadas, por exemplo, para fornecer prova de legitimidade para produtos em remessas farmacêuticas e prova a autenticidade de bens de luxo.

Essas iniciativas também trazem benefícios para os consumidores, pois eles podem ter mais informações sobre os produtos que estão comprando, sua procedência, se é um item original e se foi preservado nas condições corretas.

Rede de hipermercados

Uma grande rede de hipermercados norte-americana está trabalhando em pilotos de blockchain com o objetivo de aumentar a transparência de sua cadeia de suprimentos e rastrear seus produtos com mais eficiência. Hoje, a empresa enfrenta problemas na identificação de procedência de seus produtos e evitar problemas com alimentos contaminados. O blockchain também é usado para registrar a temperatura nas unidades de transporte e para garantir a qualidade do produto.

E-commerce

O blockchain é utilizado por uma gigante do comércio online para combater fraude alimentícia, proteger dados médicos e rastrear remessas internacionais. A empresa integrou a tecnologia para rastrear informações em suas operações logísticas entre países e, agora, mantém um registro imutável de informações de remessa, como detalhes sobre a produção, transporte, alfândega, inspeção  e qualquer outra verificação realizada.

Para empresas de transporte e logística, a segurança e transparência não podem ser subestimadas e o blockchain provou ser a solução ideal para o trabalho.

CategoriesAgronegócios,  Conexões Inteligentes,  Pro

Entenda como IoT pode ser aplicado no setor de agribusiness

A Internet das Coisas pode mudar radicalmente o mundo que vivemos: indústrias avançadas, veículos conectados e cidades mais inteligentes são todos componentes da equação IoT. No entanto, aplicar tecnologia como IoT à indústria agrícola pode gerar um impacto razoável.

A população global deve atingir 9,6 bilhões até 2050 . Então, para alimentar essa quantidade de população, a indústria agrícola deve adotar a IoT. Contra os desafios como condições climáticas extremas e aumento das mudanças climáticas, e o impacto ambiental resultante de práticas agrícolas intensivas, a demanda por mais alimentos tem que ser atendida.

A agricultura inteligente, baseada nas tecnologias de IoT, permitirá que produtores e agricultores reduzam o desperdício e aumentem a produtividade, desde a quantidade de fertilizante utilizada até o número de viagens que os veículos agrícolas produziram.

Então, o que é agricultura inteligente?

A agricultura inteligente é um sistema intensivo em capital e de alta tecnologia para cultivar alimentos de forma limpa e sustentável. É a aplicação das modernas TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação) na agricultura.

Na agricultura inteligente baseada em IoT, um sistema é construído para monitorar o campo de cultivo com a ajuda de sensores (luz, umidade, temperatura, umidade do solo, etc.) e automatizar o sistema de irrigação. Os agricultores podem monitorar as condições de campo de qualquer lugar. A agricultura inteligente baseada em IoT é altamente eficiente quando comparada com a abordagem convencional.

As aplicações da agricultura inteligente baseada em IoT não apenas visam operações agrícolas convencionais, mas também podem ser novas alavancas para elevar outras tendências comuns ou crescentes em agricultura como agricultura orgânica, agricultura familiar (espaços complexos ou pequenos, gado particular e / ou culturas , preservação de variedades particulares ou de alta qualidade etc.), e melhorar a agricultura altamente transparente.

Em termos de questões ambientais, a agricultura inteligente baseada em IoT pode oferecer grandes benefícios, incluindo uso mais eficiente da água ou otimização de insumos e tratamentos. Agora, vamos discutir as principais aplicações da agricultura inteligente baseada em IoT que estão revolucionando a agricultura.

Aplicações de IoT na Agricultura

Agricultura de precisão

A agricultura de precisão pode ser considerada como algo que torna a prática agrícola mais controlada e precisa quando se trata de criação de gado e cultivo de culturas. Nessa abordagem de gerenciamento de fazendas, um componente-chave é o uso de TI e vários itens como sensores, sistemas de controle, robótica, veículos autônomos, hardware automatizado, tecnologia de taxa variável e assim por diante.

A adoção de acesso à Internet de alta velocidade, dispositivos móveis e satélites confiáveis ​​e de baixo custo (para imagens e posicionamento) pelo fabricante são poucas tecnologias-chave que caracterizam a tendência da agricultura de precisão.

Drones Agrícolas

A tecnologia mudou ao longo do tempo e os drones agrícolas são um bom exemplo disso. Hoje, a agricultura é uma das principais indústrias a incorporar drones. Os drones estão sendo usados ​​na agricultura para melhorar várias práticas agrícolas. As formas como os drones terrestres e aéreos estão sendo usados ​​na agricultura são a avaliação da saúde das culturas, irrigação, monitoramento de culturas, pulverização de culturas, plantio e análise de solo e campo.

Os principais benefícios do uso de drones incluem imagens de saúde da lavoura, mapeamento integrado de GIS, facilidade de uso, economia de tempo e o potencial para aumentar os rendimentos. Com estratégia e planejamento baseados em coleta e processamento de dados em tempo real, a tecnologia de drones proporcionará uma transformação de alta tecnologia para a indústria agrícola.

Monitoramento Pecuário

Os proprietários de grandes fazendas podem utilizar aplicativos IoT sem fio para coletar dados sobre o local, o bem-estar e a saúde de seu gado. Esta informação ajuda-os a identificar os animais que estão doentes, para que possam ser separados do rebanho, prevenindo assim a propagação da doença. Também reduz os custos de mão-de-obra, pois os pecuaristas podem localizar seu gado com a ajuda de sensores baseados em IoT.

Estufas Inteligentes

A agricultura com efeito de estufa é uma metodologia que ajuda a aumentar o rendimento de vegetais, frutos, culturas etc. As estufas controlam os parâmetros ambientais através de intervenção manual ou de um mecanismo de controlo proporcional. Como a intervenção manual resulta em perda de produção, perda de energia e custo de mão-de-obra, esses métodos são menos eficazes. Uma estufa inteligente pode ser projetada com a ajuda da IoT. Este projeto monitora de forma inteligente, bem como controla o clima, eliminando a necessidade de intervenção manual.

Para controlar o ambiente em uma estufa inteligente, são usados ​​diferentes sensores que medem os parâmetros ambientais de acordo com a necessidade da planta. Podemos criar um servidor de nuvem para acessar remotamente o sistema quando ele estiver conectado usando IoT.

Assim, as aplicações agrícolas da IoT estão possibilitando que fazendeiros e agricultores coletem dados significativos. Grandes proprietários de terras e pequenos agricultores devem entender o potencial do mercado de IoT para a agricultura, instalando tecnologias inteligentes para aumentar a competitividade e a sustentabilidade em suas produções. Com a população crescendo rapidamente, a demanda pode ser atendida com sucesso se os fazendeiros, assim como os pequenos agricultores, implementarem soluções agrícolas de IoT de maneira próspera.