Saiba como melhorar a gestão de ativos usando uma perspectiva lean
CategoriesBeginner,  Excelência Operacional,  Gestão de Ativos

Saiba como melhorar a gestão de ativos usando uma perspectiva lean

Várias empresas, em todo o mundo, vêm aplicando os princípios da metodologia lean em diversas áreas da produção, inclusive na gestão de ativos. Lean é uma filosofia de gestão baseada nos conceitos originados do Sistema Toyota de Produção e é um conjunto de princípios, conceitos e técnicas para eliminar o desperdício em todas as fases da supply chain, implementando a melhoria contínua. Mas, antes de avaliarmos as possibilidades de melhoria com a adoção de uma perspectiva lean na gestão de ativos, vamos conhecer um pouco mais os seus princípios gerais, e então entender como transportar esses conceitos.

Uma perspectiva lean busca eliminar desperdícios continuamente e resolver problemas de forma sistemática, repensando a maneira como se lidera, gerencia e desenvolve pessoas. Veja os princípios gerais dessa metodologia, baseada em cinco quesitos – Valor, Cadeia de valor, Fluxo contínuo, Sistema puxado e Perfeição – e como uma perspectiva lean pode otimizar diversos processos.

 

Princípios da metodologia lean

 

Valor 

O ponto de início da metodologia lean está na avaliação do valor, que só pode ser definido pelo cliente final – identificando o que realmente agrega valor a um produto ou serviço e quanto ele está disposto a pagar por isso.

 

Cadeia de valor 

Conjunto de ações necessárias para produzir um determinado produto ou serviço, criando valor e descartando o que não agrega valor, privilegiando:

·         A otimização da cadeia que vai do conceito do projeto e engenharia até o lançamento da produção

·         O gerenciamento da supply chain, desde o pedido, passando pelo agendamento até a entrega

·         O processo de transformação das matérias-primas em um produto acabado que será entregue ao cliente

 

Fluxo contínuo 

Uma vez que o valor é determinado com precisão e a cadeia de valor é otimizada, enxuta e com as etapas desnecessárias eliminadas, é hora de fazer com que a produção se mantenha se interrupções e no ritmo da demanda dos clientes. A colaboração entre departamentos é fundamental, permitindo que as atividades necessárias para a finalização de um produto ou serviço sejam organizadas em um fluxo único e contínuo, sem interrupções em qualquer ponto da supply chain.

 

Sistema puxado 

A meta desse princípio é produzir o que realmente foi vendido, ou seja, a produção só começa quando existem pedidos fechados pelo cliente, e não trabalhar com base em previsões de venda.

 

Perfeição 

Perfeição significa trabalhar constantemente na melhoria contínua – uma constante avaliação dos processos de redução de esforço, de tempo, de espaço, de custos e de erros, oferecendo um produto ou serviço que surpreenda o cliente.

 

 

A perspectiva lean na gestão de ativos

Esses mesmos princípios que norteiam a manufatura enxuta podem ser aplicados aos programas de manutenção, otimizando processos e gerando vantagem competitiva. Quando falamos em gestão de ativos, uma perspectiva lean, baseada na melhoria contínua, permite:

  • Reduzir o tempo de reação
  • Reduzir os custos
  • Melhorar processos
  • Eliminar o desperdício
  • Reduzir o tempo de parada
  • Aumentar o ciclo de vida do ativo

Sem planejamento, tarefas de manutenção resultam principalmente em perda de tempo e de recursos, e podem até mesmo não garantir a confiabilidade do ativo. Toda atividade de manutenção precisa ter o objetivo de gerar “valor” para os ativos, agindo de forma preditiva e proativa.

O conceito de manutenção enxuta, baseado na aplicação dos princípios da manufatura enxuta, transporta a perspectiva lean para metodologias como a de Manutenção Produtiva Total (Total Productive Maintenance – TPM), otimizando a confiabilidade e a eficácia dos sistemas de produção. A TPM é baseada no trabalho em equipe, ações proativas e envolve todos os níveis e funções na organização, desde nível C ao chão de fábrica.

 

Manutenção Produtiva Total / Total Productive Maintenance

 

 

Total

 

Todos os colaboradores estão envolvidos em todas as atividades com o objetivo de eliminar todos os acidentes, defeitos e falhas (desperdícios)

 

 

Productive

 

 

As ações são realizadas enquanto a produção é contínua, minimizado problemas para a produção

 

 

Maintenance

 

 

Mantém uma boa condição de funcionamento dos equipamentos reparando, limpando e lubrificando

 

 

Segundo Art Smalley, especialista na metodologia lean, a TPM tem sido uma ferramenta muito importante para os setores de manufatura intensivos em equipamentos. Smalley destaca sua importância para a disponibilidade das máquinas usando como principal exemplo o estilo e ações desenvolvidas pela Toyota Motor Corporation, que tanto apoiam o sistema lean de produção quanto a manutenção industrial.

Enquanto o pensamento lean busca eliminar desperdícios em relação à mão de obra, máquinas, materiais e métodos, a TPM atua nas perdas de produção relacionadas ao componente “máquina” e suas perdas – quebras, tempos de set up, perdas de ciclo, paradas curtas, sucata e retrabalho. Com isso, diz Smalley, a TPM é uma pré-condição básica para a produção lean, otimizando os fluxos.

O engenheiro mecânico Vítor Armando de Almeida Murça, em seu trabalho final de mestrado no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, destaca que a crescente competitividade entre as empresas faz com que seja necessário evitar todo tipo de desperdício, rentabilizando ao máximo a sua cadeia de valor. O uso da perspectiva lean foi uma das formas encontradas para identificar e eliminar alguns desses desperdícios, melhorando o processo produtivo.

Murça ressalta que a perspectiva lean inclui várias ferramentas que podem ser aplicadas em diversas áreas – entre elas a de manutenção, que tem como objetivo permitir que os ativos operem sem interrupções e com uma produção de qualidade. Contribuindo, assim, para identificar e reduzir desperdícios, criar valor, melhorar o planejamento e processos e até mesmo facilitar o desenvolvimento dos funcionários.

Como a perspectiva lean evita desperdícios na manutenção

Em seu trabalho, Murça lista alguns pontos que podem ser melhorados com a implantação de uma perspectiva lean na gestão de ativos:

Trabalho improdutivo – identificar ações de manutenção preventiva que são executadas mais vezes do que o necessário para preservar a condição do ativo

Retrabalho – evitar que no caso de uma falha que provoque inatividade do equipamento, sob pressão, os encarregados da manutenção executem os serviços de forma correta, o que pode ocasionar nova falha

Tempo de espera – o fluxo contínuo, uma das bases da perspectiva lean, pressupõe a disponibilidade de equipamentos, peças e ferramentas necessárias para a manutenção, evitando perda de tempo com compra de peças ou mesmo a localização de ferramentas

Má gestão do inventário – ter o material adequado (dentro do prazo de validade e sem redundância) significa menos capital investido e consumo de recursos

Gestão de dados ineficaz – a perspectiva lean, que integra todo o processo produtivo, assim como o processo de manutenção, pressupõe o uso de ferramentas de gestão de ativos que entregam dados confiáveis e customizados para a demanda de cada organização

Simplifique a implantação da perspectiva lean na sua estratégia de manutenção

Em um primeiro momento, aplicar todos esses conceitos pode parecer uma tarefa complicada. Mas com o parceiro correto e inovadoras soluções para gestão de ativos, essa jornada é contínua, sem percalços. Conte com os Serviços de Excelência da Atech, baseados em nossos mais de dez anos de experiência em atividades e processos, fundamentados nas melhores práticas.