Monitoramento em tempo real: conheça tecnologias que vão dar mais visibilidade ao agronegócio
CategoriesAgronegócios,  Conexões Inteligentes,  Pro

Monitoramento em tempo real: conheça tecnologias que vão dar mais visibilidade ao agronegócio

O volume de informação gerada no mundo dobra a cada um ano e meio e o mesmo acontece no agronegócio. Segundo Mário Lemos, analista da consultoria Deloitte, a Internet das Coisas (Internet of Things – IoT), e o consequente monitoramento no agronegócio, abrirá novas oportunidades de negócios na agricultura digital, abrangendo mais elos da cadeia produtiva – não se limitando apenas à produção física nas fazendas -, mas também promovendo mudanças nos serviços que serão ofertados.

Ele ressalta que com o avanço da IoT e do monitoramento no agronegócio, coletando e analisando dados, o conhecimento obtido não servirá apenas, por exemplo, para indicar onde e quando o insumo deve ser aplicado na terra, mas também será útil para tomada de decisão relacionada a financiamento, seguro, logística, marketing, entre outras áreas fundamentais do agronegócio.

Será possível também avaliar também falhas de plantio no estande das sementes, ou nas coberturas inadequadas de fertilizantes, além de proporcionarem uma oferta de decisões sobre logística, armazenamento e perspectivas de mercado para cada cultura.

Segundo dados do Ministério da Agricultura, somente na produção de grãos deverá ocorrer um aumento de 17,3% até 2026. Com o desenvolvimento do agronegócio nos últimos anos, o setor passou a contar com uma série de informações valiosas e que podem impactar nos processos tanto da agricultura quanto da pecuária – desde variações climáticas e características do solo até dados sobre o uso de rações e ocorrência de doenças, gestão de insumos, previsão de demandas e até mesmo o monitoramento do mercado de commodities, entre outros fatores que possam gerar alguma influência na produção.

Os dados também servem como alicerce para oferecer ao setor informações precisas sobre o que o mercado consumidor deseja de uma marca. Isso faz com que os profissionais do agronegócio busquem apoio cada vez maior nas ferramentas de coleta e automação de análise de dados, entre as quais aquelas baseadas em técnicas de machine learning, impactando também a cadeia de vendas.

Sensores e conectividade

Mas como reunir todos esses dados em tempo real, fazendo com que o monitoramento no agronegócio possa realmente ser um divisor na produtividade? Com conectividade robusta capaz de suportar as aplicações de coleta e de análise. Sem essa rede de comunicação, que tem nas soluções de rede mesh a melhor opção para conectar grandes áreas remotas com agilidade e resiliência, a agricultura não teria como fazer uso eficiente de drones, por exemplo, que realizam o monitoramento e diversas análises a custo inferior ao do oferecido por satélites e aviões.

Os drones são úteis para o monitoramento no agronegócio analisando a plantação; a demarcação de plantio; no acompanhamento da safra e pastagem; no calendário de pulverização; no monitoramento de desmatamento; na localização de focos de incêndio, de nascentes de água e de pontos para abrir estradas em matas fechadas; na vigilância da propriedade, na contagem do rebanho e no resgate de animais perdidos, entre outros.

Além de drones, a IoT, aliada a redes mesh, permite o monitoramento em tempo real da frota, tanto do maquinário agrícola como do transporte da produção até os centros, otimizando desde a manutenção até a roteirização, reduzindo custos, aumentando a produtividade e a satisfação do cliente.

Toda essa tecnologia compõe a chamada agricultura de precisão, indispensável para a competitividade e sustentabilidade do setor. A Atech oferece soluções de conexões inteligentes especialmente desenvolvidas para o monitoramento no agronegócio com redes mesh robustas e resilientes.