Saiba por que o blockchain está transformando a área de logística
CategoriesLogística,  NXT

Saiba por que o blockchain está transformando a área de logística

Uma cadeia de suprimentos mais eficiente, com total visibilidade e transparência, é a revolução prometida pelo uso do blockchain na logística. O blockchain, estrutura de registro distribuída usada inicialmente para registrar transações com bitcoins – moedas digitais -, é formado por blocos ou cadeias de informações onde as operações são registradas usando chaves públicas e privadas e compartilhadas entre os agentes de um processo, em tempo real, sem possibilidade de que as informações sejam adulteradas.

O blockchain funciona como uma base de dados distribuída onde os blocos de informações vão se conectando e formando uma “história” transparente, segura e rastreável.

Com isso, os provedores de serviços logísticos podem registrar de forma transparente e segura – ninguém pode manipular ou excluir dados sem que o movimento seja registrado no blockchain – todos os eventos da cadeia, visível para todos os usuários autorizados.

Especialistas destacam algumas das vantagens já identificadas com o uso do blockchain na logística:

  • Aumenta a rastreabilidade em toda a cadeia
  • Maior visibilidade e transparência para todas as partes envolvidas na cadeia
  • Reduz burocracia e custos administrativos
  • Aumenta a confiança nas contratações
  • Governança mais inteligente nos processos
  • Fortalece a reputação da empresa devido à transparência das operações e agilidade

Rastreabilidade e qualidade

Com o uso do blockchain na logística, todos os produtos – alimentos, remédios, vestuário – podem ter a sua “vida” rastreada desde o “nascimento” e em todos os momentos da cadeia de produção. Um supermercadista, por exemplo, pode rastrear o caminho de produtos desde a plantação até o centro de distribuição ou loja, otimizando o transporte e garantindo a reposição do estoque just-in-time. Já o consumidor final pode analisar toda a procedência do alimento ou produto direto na gôndola do supermercado – onde e quando foi plantado ou produzido, como foi transportado, há quanto tempo está em estoque.

Já na área de vestuário, o consumidor pode verificar onde a peça foi produzida, garantindo que não foi usado trabalho escravo na sua confecção, um problema que tem afetado a imagem de diversas marcas.

Contratos inteligentes

Como o blockchain é formado por uma cadeia de blocos pública que permite realizar e documentar transações online em um ecossistema seguro, os intermediários, como bancos ou tabeliões, passam a ser desnecessários, já que toda transação possui uma assinatura digital que assegura a sua autenticidade. Esses são os chamados smart contracts, ou contratos inteligentes, acelerando processos e reduzindo a burocracia.

Um contrato inteligente funciona como se fosse um contrato normal firmado entre duas partes, com a diferença de que ele é digital, não pode ser perdido ou adulterado, e é auto-executável. Em resumo, é um contrato que garante a execução de um acordo, utilizando a tecnologia blockchain, automatizado e que elimina os intermediários. Resultado? Menos burocracia, menos custo e mais agilidade.

Os contratos inteligentes e a visibilidade oferecida pelo blockchain também podem ser aplicados na gestão de fretes. Com um processo de precificação complexo, muitas vezes são geradas disputas sobre o valor exato cobrado pelas partes. Com o blockchain, é possível ter uma visão única dos custos, transparente e sem possibilidade de fraudes, facilitando o processo de acordo.

O futuro da Logística 4.0

O uso do blockchain na logística vem sendo alvo de discussões em todo o mundo e em 2017 foi criada a BiTA (Blockchain in Transports Alliance ou Aliança de Transportes em Blockchain). Juntos, empresários do setor de tecnologia e de transportes pretendem desenvolver aplicações e estabelecer padrões industriais para tornar mais precisos e seguros os processos de logística.

Para os membros da aliança, essas são as principais vantagens do uso do blockchain na logística:

Monitoramento do desempenho – o monitoramento do histórico do desempenho a partir da estrutura blockchain permite que as partes implantem métricas para avaliar as transações efetuadas na cadeia logística.

Manutenção de veículos – o histórico da manutenção de frotas passa a ser compartilhado, garantindo mais confiabilidade e delegando responsabilidades.

Garantia de qualidade – por conta da natureza distribuída do blockchain, todos os momentos da cadeia de logística podem ser compartilhados, avaliando a qualidade do serviço de frete nos locais de coleta e de entrega, por exemplo, com fotos.

Conformidade – a estrutura blockchain é uma grande aliada dos sistemas que monitoram o tempo na estrada e desempenho dos motoristas, cruzando essas informações com dados do tráfego, meteorológicos etc, ajustando rotas e, principalmente, mantendo a conformidade com regras de segurança.

Monitoramento da capacidade de carga – durante um dia de trabalho, o caminhão pode ficar com espaço ocioso após algumas entregas e com a visibilidade proporcionada dos processos de coleta e de entrega, novas cargas podem ser adicionadas durante o trajeto.

Na Atech, estamos atentos a todas os benefícios oferecidos pelo uso do blockchain na logística e em como essa tecnologia pode aprimorar os serviços que fazem parte da nossa plataforma OKTO para gestão de ativos e logística com mais visibilidade, agilidade e conformidade.