smart_grid atech medição intelligente conexoes inteligentes automação
CategoriesConexões Inteligentes,  NXT

Entenda como a Atech pode ajudá-lo a criar uma Smart Grid dinâmica e totalmente conectada

O novo modelo de negócios das concessionárias de energia é definido por conexão, automação, Smart Grids, e medição inteligente. A solução para atender as demandas desse novo cenário está na implantação de Redes MESH, como aponta uma pesquisa realizada pela consultoria norte-americana Zpryme, especializada no setor de energia.

O objetivo da pesquisa, que envolveu 350 distribuidoras em todo o mundo em 2017, era conhecer as prioridades para a otimização da próxima geração de rede de comunicação. O estudo concluiu que as concessionárias apontam as Redes MESH como a tecnologia de conectividade que irá oferecer a flexibilidade, escalabilidade e confiabilidade necessárias para a modernização da rede elétrica.

A pesquisa identificou que as distribuidoras estão cientes de que precisam modernizar as suas redes de comunicação para criar Smarts Grids dinâmicas, e apenas 6% das entrevistadas consideram suas redes prontas para suportar as mudanças previstas para os próximos cinco anos.

Mais da metade das distribuidoras apontam as Redes MESH como a melhor tecnologia para atender as necessidades na instalação de redes de campo (Field Area Network – FAN), priorizando a automação da distribuição, detecção de falhas e AMI (Advanced Metering Infrastructure – Infraestrutura de Medição Avançada). Essa escolha é baseada no que as concessionárias consideram como prioridades para as suas redes de comunicação: confiabilidade (91%) e custo (78%).

Os desafios das Smart Grids no Brasil

Segundo a ABRADEE (Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica) as Smart Grids começam a ser uma realidade no Brasil e, até 2030, devem atender até 74,4 milhões de usuários no País. Ao mesmo tempo, a ABINEE (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) estima que os investimentos necessários para a implantação maciça das redes inteligentes no Brasil variam de R$ 46 bilhões a R$ 91 bilhões, dependendo da velocidade que o País quiser adotar.

Mas, para atingir esse patamar, será preciso solucionar diversos gargalos na produção nacional, de acordo com um amplo estudo da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial).

Um desses gargalos é instalação da AMI, com o uso de medidores inteligentes e a consequente instalação de um sistema de automação de medição que transforme os dados transmitidos pelas Redes MESH em informação integrada. Só com a substituição dos medidores eletromecânicos de consumo por dispositivos digitais será possível agregar inteligência ao processo de distribuição de energia.

Receber informações medidores inteligentes, em tempo real, agilizará a tomada de decisão e diminuirá instabilidades do sistema. Com a confiabilidade da transmissão das Redes MESH também será possível aprimorar a análise de contingência e o monitoramento de equipamentos e gestão de ativos.

Outro gargalo importante apontado pelo estudo seria o fato de o País ainda ter forte dependência da importação de componentes eletrônicos para a fabricação dos equipamentos e dispositivos para tecnologias como as Redes MESH.

Como ajudamos a acabar com os gargalos

A Atech vem acompanhando de perto o cenário mundial da implantação de Smart Grids e também da criação de soluções para cidades inteligentes. A Atech faz parte da plataforma Connect Smart Cities, que envolve empresas, entidades e governos para promover a discussão, troca de informações e difusão de ideais para criar cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades.

A Atech está pronta para atender aos maiores gargalos apontados pelo estudo do ABDI, oferecendo, em primeiro lugar, um avançado sistema de automação da medição que permite acompanhar o consumo e demanda minuto a minuto. Aliado à solução de Redes MESH e ao Software de Gestão da Rede MESH, o sistema oferece às concessionárias o diagnóstico de cada equipamento, apresentação de alarmes e eventos, e o monitoramento da saúde da estrutura da rede como um todo.

Esse diagnóstico em tempo real agiliza a identificação de falhas na rede, minimizando o tempo de retorno do serviço, reduzindo custos e otimizando a manutenção de equipamentos.

A Atech tem mais de 20 anos de experiência no desenvolvimento de software embarcado e na integração de sistemas com certificação na norma AS-9100 e aderência comprovada às normas como a CNEN1.16, que estabelecem parâmetros de qualidade em gerenciamento de projetos na indústria aeronáutica e nuclear, e a “DO-178”, que estabelece um guia de segurança para o desenvolvimento de softwares embarcados.

Não existe dependência da importação de componentes eletrônicos – outro gargalo apontado pelo estudo. A Atech tem uma parceria com a empresa DESH Tecnologia, especializada em soluções de comunicação sem fio para telemetria em sistemas de energia, que fornece os equipamentos de solução Atech de conectividade em Redes MESH (modem/terminal remoto, repetidores e concentradores), em conjunto com os Softwares de Gestão da Rede MESH e Automação da Medição.

Além disso, a Atech também está pronta para fornecer os serviços de instalação dos equipamentos. Conheça todas as nossas soluções para conexões inteligentes.