Saiba como a transformação digital vai otimizar processos de logística
CategoriesLogística,  NXT

Saiba como a transformação digital vai otimizar processos de logística

Nos últimos anos, a transformação digital vem impactando todos os setores econômicos. Inicialmente, até se especulou que essa transformação poderia afetar negativamente os processos de logística, já que muitos bens físicos foram substituídos pelas suas versões digitais. Mas o que aconteceu foi exatamente o contrário: o e-commerce e as empresas de logística ganharam cada vez mais espaço e agilidade, e a cada dia mais e mais pacotes e documentos são entregues em todo o mundo – cerca de 85 milhões de pacotes são entregues diariamente em todo o mundo.

Mas ainda existe muito espaço para o crescimento principalmente no segmento B2B, tanto em volume de negócios quanto na oferta de soluções inovadoras que vão otimizar os processos de logística. Atualmente, o setor de logística ainda enfrenta problemas como a subutilização de ativos – muitos caminhões retornam aos armazéns vazios, por exemplo -, processos manuais defasados e interfaces com parceiros e clientes desatualizadas, o que reduz o tempo de resposta e agilidade dos processos.

Analistas do Fórum Econômico Mundial (World Economic Forum – WEF) indicam a baixa posição do setor de logística na curva de adoção digital, bem atrás de setores como o bancário e o varejo, mas também apontam as oportunidades.

Segundo os analistas, a transformação digital terá um grande impacto em 3 processos de logística:

1 – Análise de dados

Ferramentas de Analytics irão colocar os dados no centro dos processos de logística, ajudando a reduzir os custos de operação e aumentar a eficiência operacional. Mas a coleta de dados em toda a cadeia só gera valor quando é convertida em insights consistentes e holísticos. Inovadoras soluções oferecem visibilidade no gerenciamento integrado das informações e análise dos resultados para as tomadas de decisões estratégicas, por meio de dashboards customizados.

2 – Novas plataformas

A digitalização dos processos de logística irá simplificar a conformidade com as leis de cada país, facilitando as exportações. Também irá permitir que as empresas façam as entregas em menos tempo, atendendo a demanda dos clientes, ao mesmo tempo em se adequam aos novos controles das cidades inteligentes.

3 – Capacidade de entrega

A adoção de caminhões autônomos e drones aumentará a eficiência nos processos de entrega. Embora a adoção massiva de caminhões e drones não seja esperada para os próximos anos, as empresas de logística devem estar atentas ao seu desenvolvimento, estando prontas para investir nesses novos meios de transporte na data adequada, mantendo a vantagem competitiva. Os caminhões autônomos são mais rápidos, menos poluentes e mais seguros do que os tradicionais, revertendo em economia de combustível, manutenção e apólices de seguro. Já os drones oferecem a capacidade de revolucionar a última milha, entregando as mercadorias com mais agilidade dentro das cidades e em áreas remotas.

O WEF indica que as empresas de logística devem melhorar a sua coleta de dados ao longo de toda a cadeia de valor, analisando grande fluxos de dados para obterem informações que melhorem a eficiência operacional e os serviços de última milha.

A última milha – quando a mercadoria sai de um centro de distribuição rumo ao destino final – é considerada uma etapa fundamental no processo de logística, onde a empresa mostra todo o seu comprometimento com o cliente.

Nas cidades, fatores diversos como falta de planejamento de rotas, mau uso da capacidade da frota e trânsito intenso dificultam essa entrega. Vale a pena também abordar a dificuldade de tirar proveito dos dispositivos conectados em áreas mais afastadas e com deficiências em conectividade. Nesse cenário é que inovadoras plataformas e novas capacidades de entrega fazem a diferença.

 As oportunidades oferecidas pela transformação digital

O plano de transformação digital para otimizar processos de logística deve estar baseado em três pilares:

1 – Desenvolvimento de novos modelos de negócios e de ofertas

Novas plataformas e soluções que integrem todos os sistemas ajudam a otimizar a cadeia logística, resolvendo problemas associados à subutilização de ativos, implantando ofertas de serviços mais relevantes e aumentando a visibilidade e conectividade entre todos os envolvidos na cadeia de logística.

2 – Digitalização das principais operações

A transformação digital tem impacto desde na implementação de um programa de manutenção preditiva dos ativos, passando pela experiência do cliente – que tem mais visibilidade do movimento de sua carga -, até a possibilidade de começar a pensar no uso de robótica e inteligência artificial para aumentar a eficiência operacional de todos os processos.

3 – Criação de uma cultura interna voltada para inovação

As empresas de logística devem identificar e atrair talentos e parceiros com expertise adequado para conduzir e atuar como um evangelizador da transformação digital dentro da empresa.

A Atech, por meio da plataforma OKTO, oferece uma série de soluções que permitem realizar a gestão e a governança de processos logísticos globais de maneira confiável, segura e com alto desempenho. Saiba mais sobre como nossas soluções na área de gestão de ativos.